© 2017 bandaMIrim - São Paulo - Brasil | bbandamirim@gmail.com - 11 982592542

Alexandre Faria

Ator. Formado em Direito pela Universidade de São Paulo. Ator da Companhia São Jorge de Variedades: 2001: Biedermann e os Incendiários, de Max Frish, direção de Georgette Fadel; 2003: As Bastianas, de Gero Camilo, direção de Luís Mármora; 2003: Um Credor da Fazenda Nacional, direção de Georgette Fadel ; 2005: Pedro o Cru, de António Patrício, direção de Georgette Fadel; O Santo Guerreiro e o Herói Desajustado, 2008, dir. Rogerio Tarifa.

Claudia Missura

Entrei no palco, pela primeira vez, fazendo o Anjo Gabriel, um anjo que anuncia pra Maria que ela está grávida do menino Jesus. Eu participava de uns encontros de crianças antes da missa de domingo, e no final do ano, no dia do Natal, fizemos essa peça, contando a história do nascimento do menino Jesus, dentro da igreja. Depois, com 12 anos, teve um curso de teatro  na escola  que eu estudava, lá em São José do Rio Pardo, cidade onde nasci. A primeira peça que eu fiz foi O Cavalinho Azul da escritora Maria Clara Machado. E foi aí que eu conheci o Alexandre Faria, que hoje também é da bandaMIRIM. Ele já fez o pescador no Sapecado e o barão no Espoleta. E foi também nesse mesmo momento que comecei a trabalhar com o Marcelo Romagnoli, nosso autor e diretor da bandaMIRIM. Cada um continuou o seu caminho até nos encontrarmos de novo em São Paulo, e   com mais amigos, montarmos a bandaMIRIM.  Fiz muita peça de teatro lá no interior com o grupo Quo/Ação até meus 18 anos. Depois vim pra São Paulo e entrei na EAD (Escola de Arte Dramática). Fiz peças que adorei, como Domésticas, que depois virou filme, e pela primeira vez fiz cinema! Também fiz televisão, participei de vários programas como A Grande Família, Diarista, Casos e Acasos, e também novelas como A Favorita e Tempos Modernos. Trabalhei com um ator muito importante no teatro brasileiro, Paulo Autran, na peça O Avarento e com muitas pessoas bacanas que me ensinaram muita coisa sobre teatro e vida.

Edu Mantovani

Comecei minha aventura circense em 1997 através da Cia Cênica Nau de Ícaros e integrei o elenco de "Animação e" "Os Artistas". Em 2000 fiz parte do projeto “Cooperação Criativa”.

Integrei também o Grupo Acrobático Fratelli de 2005 a 2011, atuando nos espetáculos: "Circorreria", "Brincadeira","Sintonia" e "Travessias", e me apresentei em palcos e picadeiros no Brasil, além de festivais na América do Sul e Europa.

Vencedor da Mostra Competitiva de Circo de São Paulo 2009 com o número "O Roubo do Chapéu", e também indicado  para o prêmio FEMSA Coca Cola de Teatro Infantil e Jovem 2009 como Ator Revelação, pelo Espetáculo "Sapecado". 

Além disso, sou músico da Banda Matinée, trabalho que desenvolvo com a Palhaça Rubra como guitarrista.

Lelena Anhaia

Contra-baixista. Trabalhou com o Lume, Scowa e a Máfia, ltamar Assumpção e as Orquídeas, Vange Leonel e Rita Ribeiro. Integra a Cia. Brasileira de Mistérios e Novidades e Cia. Circo Branco. Desde 2003 acompanha a cantora Ceumar e participa da Cia. Nova Dança 4 sob direção de Cristiane Paoli-Quito.

Nina Blauth

Percussionista. Tocou com Chico César, Jards Macalé, Martinho da Vila, Alzira Espíndola, Scowa, Ceumar, Miriam Maria e Zeca Baleiro, entre outros. É uma das "Orquídeas do Brasil", que acompanhava Itamar Assumpção. Participa da Cia Circo Branco de Romero de Andrade Lima com o "Auto da Paixão". Participou do espetáculo "Mãe Gentil" de Ivaldo Bertazzo e de "As Bacantes" de Zé Celso Martinêz Corrêa. Com As Meninas do Conto fez "Porque o mar tanto chora" e "A Princesa Jia". Toca com sua banda "Tia Margarida".

Nô Stopa

Eu sou a Aniela. Quando nasci, minha irmã me chamava de Noela e logo virei Nô. Ainda bem pequena, ficava na coxia assistindo os shows do meu pai, o cantor Zé Geraldo. Era muito divertido!

Aos 10 anos fui fazer acrobacia e canto coral pra curar a bronquite. Da acrobacia pra Ginástica Artística foi um pulo! Fui ginasta dos 11 aos 16 anos.Aos 13 conheci o circo. Treinei com os Irmãos Fratelli e ganhei um salto com meu nome: “Aniela no Céu!”. O picadeiro foi meu 1º palco. Enquanto isso, minha mãe me ensinava em casa uns acordes no violão e no piano.Com 15 anos comecei a dançar e descobri que pra isso era preciso musicalidade. Um dia, lavando louça, compus minha 1ª canção: Leve! Que está no disco do Felizardo. Depois disso a música nunca mais saiu da minha vida.

Tenho 3 discos autorais lançados, gosto de música Folk e sou muito feliz na Banda Mirim, onde eu posso juntar todos os pedacinhos da minha estrada (música, circo, dança e teatro) numa história só.  A família Mirim está crescendo e a história continua: agora levamos nossos filhotes pra nos assistir da coxia!

Olivio Filho

Sanfoneiro. Estudou harmonia com Cláudio Leal e acordeon com Regina Weissman. Acompanha vários artistas como Elba Ramalho, Dominguinhos e Téo Azevedo.

Simone Julian

Leva a vida na flauta desde os seus sete anos.

Com o tempo e o amor aos instrumentos de sopro , começou com os saxofones , um pouco de clarone e clarinete também .

Tocou e gravou com diversos artistas e Bandas : Chico Cesar , Itamar Assumpção, Banda Orquídeas do Brasil, Banda DonaZica ,Banda Gloria , Brasileirinhos , Grupo teatral Circo Branco, Grupo Girassonhos .

Atualmente também trabalha no Teatro Musical Infantil com a BandaMirim ,e com Espetáculo de Musica Narrativa, nos grupos Giba e as Pedrosas e Caipirinhas e Caipirinhos.

Tata Fernandes

Cantora e compositora. Integrante da Cia. Circo Branco dirigida por Romero de Andrade Lima, da banda As Orquídeas do Brasil, que acompanhou o cantor Itamar Assumpção e é integrante do núcleo musical da Cia Nova Dança 4, dirigida por Cristiane Paoli-Quito. Trabalhou em parceria com Chico César, produziu com Zeca Baleiro o CD Dindinha da cantora Ceumar; foi diretora musical do CD O centro está em todas as partes do compositor Kleber Albuquerque e do cd O.P. Criança. Co-produziu o cd Felizardo, da Banda Mirim. Vencedora dos Prêmios Femsa e Cooperativa Paulista de Teatro 2008 pelas músicas de Sapecado e indicada ao Prêmio Femsa 2008 Melhor Música por O Menino Teresa. Prêmios APCA e Femsa 2005 – Melhor Trilha Sonora. Parceira musical de Gero Camilo. Oficineira do Projeto TIM – Música nas Escolas.

Andrea Pedro

Nasci em Santos e vim para São Paulo aos 17 anos para estudar. Logo arranjei um estágio no Departamento de Marketing da Rede de Restaurantes America, onde fiquei por quase 5 anos, criando cardápios e materiais de divulgação. Daí surgiu minha paixão pelas artes gráficas, atividade que realizo até hoje, assinando projetos gráficos de livros, CDs, DVDs e afins.

Em uma aula de canto, veio a vontade de entrar no mundo artístico, mas não cantando. Ficar nos bastidores parecia muito mais legal!

 

Trabalhei então na Ponto de Bala Produções - produtora de Zeca Baleiro - atuando na pré-produção de seus shows e acompanhando o artista em viagens e turnês pelo país. Foi lá onde aprendi a base de tudo em produção!

 

Da música fui para a dança e da dança para o teatro, pegando carona no talento da Banda Mirim que, desde 2011, tem me deixado conduzir.

 

Atualmente, desenvolvo a formatação e elaboração de projetos culturais, colaboro com Núcleo OMSTRAB cuidando da produção de projetos contemplados em editais, cuido da circulação Petrobras do Teatro da Vertigem, assino a produção executiva da Banda Mirim, além de outras produções e projetos em comunicação.

Marcelo Romagnoli

O Marcelo é dramaturgo e diretor. Nasceu caipira em São José do Rio Pardo e trabalha nos teatros adulto e infanto-juvenil na cidade de São Paulo desde 1994.

 Estudou Direção Teatral na ECA/USP e História da Arte no Instituto Lorenzo de Médice em Florença-Itália.

Desde 1998 escreve regularmente para crianças e jovens, com 22 textos encenados e desde 2004 escreve e dirige os espetáculos da Banda Mirim.

 Entre os prêmios que ganhou, destacam-se o da Associação Paulista dos Críticos de Arte APCA 2012 e Coca-Cola FEMSA 2012 de melhor Texto “Terremota”; APCA 2010 de Melhor Diretor com o espetáculo "Espoleta", APCA 2008  Melhor Texto e APCA Melhor Espetáculo com "Sapecado". Prêmio Coca-cola Femsa 2008 Melhor Texto com "Sapecado". Prêmio Cooperativa Paulista de Teatro 2008 Melhor Espetáculo “Sapecado”. APCA 2004 Melhor Espetáculo Musical “Felizardo” e Prêmio FEMSA 2004 Melhor Espetáculo “Felizardo”. APCA 2002 Melhor Espetáculo Infantil “O Retrato de Janete”.

 Tem cinco livros publicados: “A criança mais velha do mundo” (Panda Books) ; “Os mundo de Teresa” (Cia das Letras); “Sete textos de teatro para crianças e jovens” (Secretaria de Cultura de SP); “Filosofia da Revolução” (British Council) e “Terremota” (Cia das Letras).

Marisa Bentivegna

Iluminadora e Cenógrafa. Destacam-se: Moço Em Estado De Sítio - Dir Eduardo Tolentino, Segundas Histórias,  dir de Antonio Nóbrega, O Silêncio, - Direção Beth Lopes, Sujeito Barrado, – Direção Márcio Tadeu , Os Collegas –Dir Johana Albuquerque, As Roupas Do Rei dir Cris Lozano, Felizardo, Aviso Sidereo– Dir de Marcelo Romagnoli, O Inspetor Geral,  Aldeotas – Dir Cristiane Paoli Quito. Em música: Cuscuz Clã, Mama Mundi,  – Shows e Dir Chico César,  Shows do Funk Como Le Gusta, Omelete Man, Carlito Marron – Dir Carlinhos Brown. Prêmios SHELL  e APCA 1992 por O Paraíso Perdido, Indicação SHELL 1994 por Segundas Histórias, Indicação COCA COLA 2003 por Bulgóia, Repinique E Tropeço, Indicação SHELL 2004 por Aldeotas, Indicação COCA COLA FEMSA 2004 por Caixa Mágica, Indicação COCA COLA FEMSA 2005 por Assembléia Dos Bichos e O Destino De Julieta e Romeu. APCA 2007 Cenário O menino Teresa.